Investigadores do MED participaram na publicação da maior base de dados sobre mamíferos em Portugal

Jun 17, 2022

No âmbito da revisão do estatuto de ameaça e estado de conservação das espécies de mamíferos em Portugal foi feita uma compilação inédita de dados de ocorrências georreferenciados de mamíferos em Portugal Continental e arquipélagos dos Açores e Madeira. Esta base de dados pública inclui 105.026 registos de 92 espécies de mamíferos terrestres e marinhos desde 1873 a 2021, sendo que 72% dos dados correspondem ao período entre 2000 e 2021.

O projeto contou com a colaboração de cientistas das diferentes universidades portuguesas (e aqui se incluem vários investigadores do MED – UÉvora), consultores, técnicos dos centros de recuperação de vida selvagem, Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, Câmaras Municipais e ONGs. Foi liderado por Clara Grilo, investigadora do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM Ciências) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e os resultados foram publicados na prestigiada revista científica Ecology (artigo científico disponível aqui).

Segundo Clara Grilo, “esta informação serve não só de base para a Revisão do Livro Vermelho de Mamíferos em Portugal mas também estará disponível a todos os interessados que pretendam estudar as espécies de mamíferos que ocorrem em Portugal Continental e arquipélagos dos Açores e da Madeira”.

Mais de 40 000 registos pertencem a espécies ameaçadas de acordo com o Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal de 2005 e com a União Internacional para a Conservação da Natureza, tais como o coelho-bravo, a foca-monge-do-mediterrâneo e o lince Ibérico.

“Várias espécies de mamíferos terrestres estão ameaçadas pela perda de habitat e perseguição humana como o controlo de predadores ou atividades de caça ilegal e algumas espécies mamíferos marinhos estão ameaçadas pela colisão com navios, a poluição, a pesca de arrasto, e falta de recursos alimentares. Com este grande conjunto de dados é possivel desenvolver estudos mais robustos sobre os fatores que promovem a sua ocorrência e desta forma auxiliar no desenvolvimento estratégias de conservação para estas espécies em Portugal” conclui Clara Grilo.

Sobre o Livro Vermelho dos Mamíferos

O projeto “Revisão do Livro Vermelho dos Mamíferos de Portugal Continental e Contributo para a Avaliação do seu Estado de Conservação” foi lançado em 2019 e pretende saber quais as espécies mais ameaçadas e as mais estáveis ou a aumentar a sua população.

A área de intervenção do projeto abrange o território de Portugal Continental. Os trabalhos de campo incidem com maior atenção na Rede Nacional de Áreas Protegidas e às Zonas Especiais de Conservação da Rede Natura 2000.

A avaliação global do estado de conservação das espécies abrangidas pela Diretiva Habitats constitui também um objetivo muito importante deste projeto e a sua análise contribuirá decisivamente para o estabelecimento de medidas e ações a desenvolver no âmbito da conservação das espécies.

Saiba mais sobre este projeto em http://www.livrovermelhodosmamiferos.pt.

Adaptado de comunicado de imprensa emitido pelo projeto “Revisão do Livro Vermelho dos Mamíferos de Portugal Continental e Contributo para a Avaliação do seu Estado de Conservação”