Investigador do MED foi vice-presidente do júri do Prémio Gulbenkian para a Humanidade – Edição 2021

Nov 2, 2021

Miguel B. Araújo, Investigador do MED e Docente da Universidade de Évora, foi vice-presidente do júri do Prémio Gulbenkian para a Humanidade – Edição 2021. O anúncio deste prémio foi feito no passado dia 26 de outubro.

“O prémio foi dado com a convicção de que este Pacto representa o compromisso de mais de 10 mil autarcas de todo o mundo e que representam entidades que criam soluções para esta crise global a partir de decisões ao nível local”, sublinha ao Expresso o vice-presidente do Grande júri, Miguel Bastos Araújo. O biogeógrafo e Prémio Pessoa 2018 recorda que “as cidades representam cerca de 70% das emissões de CO2 do planeta e tudo o que se nelas se faz para reduzir as emissões é um ganho, seja através de políticas de espaços verdes, de geração de energia elétrica fotovoltaica para autoconsumo, ou em termos de racionalização do uso da água ou de aposta em eficiência energética”.

Este Prémio instituído pela Fundação Calouste Gulbenkian em 2020 visa distinguir pessoas, grupos de pessoas ou organizações de todo o mundo que se têm evidenciado no combate à crise climática e cujas contribuições se destacam pela originalidade, inovação e impacto.

Ler o artigo na íntegra no Expresso.